Empresas Latino-Americanas estão Buscando Novas Formas de Aprofundar seu Impacto Social

Atingir os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU é uma agenda comum para os setores público, privado e social da América Latina, e embora parcerias sejam reconhecidas como um componente crítico para esse fim, não há, ainda, um caminho óbvio para o engajamento multisetorial e meios de colaboração. No entanto, a vontade de tomar as medidas necessárias existe, e o setor privado da região está expressando interesse em se envolver com organizações sem fins lucrativos e governos com o objetivo de maximizar impacto social. A PYXERA Global, em colaboração com os membros da Rede Global Pro Bono, está promovendo o conceito Global Pro Bono como uma porta de entrada para o que estamos chamando de engajamento com propósito. No final de março deste ano, as duas organizações se uniram para organizar a primeira Cúpula da Rede Global Pro Bono para a América Latina na Cidade do México.

Nos últimos 10 anos, a PYXERA Global trabalhou com empresas dos Estados Unidos e da Europa na implementação de mais de 100 projetos globais, regionais, e locais pro bono em 12 países da América Latina. Esses programas consistem no convite aos funcionários dessas corporações a empregarem suas habilidades profissionais no auxilío à organizações parceiras do setor social, como por exemplo organizações sem fins lucrativos e negócios sociais, assim como entidades do setor público. Em outras palavras, os funcionários corporativos trabalham como voluntários capacitados ou consultores pro bono em programas de curta duração, apoiando causas sociais importantes para a empresa que representam.

O trabalho pioneiro dentro do conceito Global Pro Bono (GPB) de empresas como SAP, IBM, e 3M lançou as bases para novas formas de parceria; porém GPB ainda é uma prática incipiente com um potencial enorme. O engajamento de empresas com fortes laços regionais apoiará a evolução de paradigmas tradicionais de voluntariado, filantropia e desenvolvimento para uma abordagem mais ampla, baseada em habilidades, beneficiando não apenas a comunidade, mas também os funcionários corporativos e os negócios—ou, como o objetivo é comumente referido, o impacto triplo.

O trabalho pioneiro dentro do conceito Global Pro Bono (GPB) de empresas como SAP, IBM e 3M lançou as bases para novas formas de parceria; porém GPB ainda é uma prática incipiente com um potencial enorme.

A primeira Cúpula da Rede Global Pro Bono, realizada em março de 2019 no Centro de Inovação da 3M na Cidade do México, introduziu o conceito de Global Pro Bono e demonstrou como todos os setores podem potencializar a prática como um agente de mudança na América Latina. A Cúpula reuniu mais de 100 participantes dos setores público, privado, e social para discutir sobre e se envolver com o conceito de Global Pro Bono, o que para muitos foi o primeiro contato com o termo.

Quando as lideranças regionais da PYXERA Global na América Latina, Carolina Gowland e Fernanda Scur, começaram a colaborar com Mina Lopezlugo Tovar—fundadora da Pro Bono Venture no México e integrante da Rede Global Pro Bono—para desenvolver a agenda da Cúpula, elas sabiam que seria um enorme desafio, por conta dos níveis variados de compreensão sobre o assunto. No entanto, graças à experiência das três na coordenação de parcerias com múltiplos interesses, a Cúpula reuniu e envolveu com sucesso as partes interessadas de todos os três setores para discutir o conceito de GPB, suas implicações, e viabilidade como um agente de mudança para a região.

A Rede Global Pro Bono serve para promover a difusão de conhecimento, o apoio mútuo, e a colaboração entre provedores pro bono de todo o mundo. Entre as atividades realizadas para atingir esse objetivo, a rede promove cúpulas globais e regionais organizadas por seus membros. O objetivo primordial desta primeira cúpula na América Latina foi introduzir e definir o conceito de Global Pro Bono no contexto das empresas privadas. Na região, pro bono ainda é associado à advogados que prestam seus serviços gratuitamente; portanto, a Cúpula serviu para demonstrar como Global Pro Bono é uma ferramenta mais ampla e poderosa que pode ajudar empresas da região a ir além das tradicionais doações monetárias e programas de voluntariado corporativos pontuais, potencializando o talento e as habilidades de seus funcionários para a maximização de um impacto sustentável e duradouro na comunidade.

Ao longo de dois dias, sete organizações que administram programas Global Pro Bono na América Latina realizaram sessões sobre temas como triplo impacto destes programas, como alavancar os programas Global Pro Bono, qual é o caso de negócio para GPB, impacto social, e parcerias multisetoriais. Estando entre as organizações pioneiras na implementação de programas Global Pro Bono, a presença da PYXERA Global foi fundamental na condução de oficinas, painéis, e apresentações na hora de resssaltar a trajetória do movimento nos últimos 10 anos. Isso foi feito através da descrição de programas bem-sucedidos, testemunhos, e explicações de como a potencialização do recurso mais valioso de uma empresa, seu capital humano, é uma tendência crescente no setor privado em todo o mundo.

Representantes da 3M, SAP, Johnson & Johnson, e IBM compartilharam experiências sobre o impacto de programas GPB em seus negócios e em seus funcionários. Jana Nieto, Gerente de Assuntos Governamentais e Responsabilidade Social da 3M, falou sobre os benefícios mensuráveis ​​do engajamento dos funcionários do programa 3M Impact. Jana juntou-se a José Caceres, Chefe de Comunicação Interna da SAP para a América Latina, e Alex Fernandez, Líder da LATAM da Johnson & Johnson para Global Community Impact. José falou sobre os programas Global Pro Bono da SAP, o Social Sabbatical e o Corporate Champions for Education, esse último representando uma oportunidade para outras empresas enviarem de um a cinco funcionários para participar de um programa global pro bono multi-empresarial. Alex falou sobre o Programa Pro Bono da J&J Global, Talent for Good. Para as empresas interessadas em iniciar um programa Global Pro Bono, Alex e José discutiram novos modelos e tendências GPB, como por exemplo equipes multi-empresariais, exemplificadas pela recente parceria entre a J&J e a IBM no Chile. José explicou as minúcias da execução de um projeto GPB, dizendo: “Enquanto empresas, identificamos uma necessidade de impacto, e as organizações intermediárias nos aproximam das ONGs que estão resolvendo esse problema, e é aí que compartilhamos nosso conhecimento com elas. ”

Ao final da Cúpula, três questões principais estavam claras:

  • Faz-se necessária uma evolução do voluntariado tradicional e da filantropia para abordagens mais amplas com impacto mais duradouro, e GPB, enquanto prática de voluntariado baseada em habilidades profissionais vem à esse encontro. Porém essa evolução ainda levará tempo, pois o próprio conceito de Global Pro Bono deve ser definido e esclarecido em toda a América Latina.
  • Um dos resultados da pesquisa do Estado da Prática de Programas Global Pro Bono da PYXERA Global (em Inglês) foi confirmado; O engajamento de funcionários em conjunto com o aprofundamento de impacto social é atualmente uma das principais razões para o interesse em programas da GPB.
  • As empresas latino-americanas estão interessadas em implementar os programas Global Pro Bono, especificamente a níveis local e regional.

Tomás de Aquino disse que não podemos amar o que não sabemos (a inspiração para a hashtag #WeLoveProBono da Cúpula). Pois, aproveitando o momento criado pela Cúpula, devemos ser proativos em reinventar como setores colaboram para abordar os Objetivos Sustantáveis do Milênio da ONU e enfrentar desafios globais complexos na América Latina. Precisamos aumentar a conscientização sobre o impacto de programas Global Pro Bono, para que mais empresas e profissionais valorizem os inúmeros benefícios, expandam a prática, e promovam a mudança social por meio do engajamento com propósito.

As conversas continuarão em 2020 na 2ª Cúpula Global Pro Bono da América Latina em São Paulo, Brasil. Fique ligado!

Inscreva-se para receber o boletim informativo da PYXERA Global aqui.

View Comments

Comments

Your email address will not be published. Required fields are marked *